Acontece uma situação típica: duas pessoas decidem ir ao Teatro. É fundamental, para elas, ir ao Teatro, como acontece com a maioria das pessoas. E, quando assim é, a disponibilidade para assistir ao que quer que seja é muita. O que interessa é ir. Depois se verá.
“Alguma coisa se há-de ver” é uma performance inter-comunicativa, inter-inactiva, inter-incompleta, inter-compreensível. É uma performance para inter-ver.

SOBRE O PROJETO NOVe
NOVe, com direção artística de Graeme Pulleyn, convida 9 dramaturgos portugueses e 9 performers contemporâneos do teatro, da dança e da música, a refletirem e a criarem 9 performances originais sobre as metamorfoses modernas, tema que tem fascinado escritores, filósofos e artistas ao longo da história. Com a duração de 9 minutos, as performances são curtas e intensas e serão repetidas 9 vezes, para uma audiência de 9 pessoas de cada vez. Um projeto intimista, mas seguro, concebido e apresentado num formato híbrido. NOVe é um laboratório de dramaturgia e criação performativa para os NOVos tempos.

QUEM?
Criação e Interpretação de Catarina Moura e Fernando Giestas
Dramaturgia de Fernando Giestas
Direção Artística de Graeme Pulleyn

O QUÊ?
Espectáculo de Teatro

PARA QUEM?
Público Geral

DURAÇÃO
9 minutos

QUANDO?
11 de fevereiro, 2021. 10h09, 10h29, 10h49, 19h09, 19h29, 19h49, 21h09, 21h29, 21h49

ONDE?
Incubadora do Centro Histórico
Viseu, Portugal