Foi uma noite completa. Três filmes, com três realizadores e a quem se juntou uma das atrizes, para uma sala repleta.
O início da noite começou com a obra realizada por Bruno Carnide, Equinox. Uma curta-metragem de animação passada no Japão, inspirada pelas histórias que ouviu do seu trisavô. Ficamos a conhecer um pouco das técnicas de animação que implementou e como circunscreveu algumas das dificuldades de quem começa para, no fim, apresentar um resultado que hoje já acumula vários prémios.
Seguiu-se o trabalho de Mónica Santos. “Alma” é um registo diferente das suas intricadas animações, parte de um desafio da estilista Katty Xiomara que pretendia apresentar a sua nova coleção e o que nasce é um filme poema, sustentado na palavra que nos fala de perda até ao equilibro do encontro com nós próprios.
A sessão fechou com a criação de Cátia Biscaia, “Chama-se Carla”. Este filme apresenta-nos uma mulher grávida que aguarda pelo o reencontro com o seu namorado, a poucos dias deste sair da prisão, mas nem tudo corre bem e só o auxilio de um amigo inesperado apazigua o que se segue. Resumimos assim a obra que Cátia escreveu e que a própria desconstruiu durante a sessão, partilhando o que a inspirou, as dificuldades, e as vantagens de filmar com uma pequena equipa. Ao seu lado, esteve Inês Sá Frias, atriz que assumiu o papel de Carla e que também nos falou do desafio que foi interpretá-la.

SOBRE O SHORT/AGE – SHORTFILMS FOR A NEW AGE
O projeto short/age nasce em Abril de 2020 como resposta ao primeiro confinamento e cria uma plataforma online que reúne hoje quase 200 curtas-metragens, um podcast com dezenas de episódios e cria “Novos Argumentos” ao convidar autores de todo o país a escrever um guião. Em 2021, têm planeadas 20 sessões com mostra de cinema, leitura discussão de argumentos.

QUEM?
short/age c/ Luís Belo e Carlos Salvador

O QUÊ?
Sessão de cinema

PARA QUEM?
Público Geral

DURAÇÃO
1h45

QUANDO?
12 de novembro, 2021. 22h00

ONDE?
Incubadora do Centro Histórico
Viseu, Portugal